Ricardo Malveiro fala sobre a paixão no Sneakers Love Portugal

Sneakers Love Portugal | Ricardo Malveiro

A paixão começou lá atrás, na adolescência, e cresceu até aos 400 pares. Ricardo Malveiro, que um dia era referenciado pelo carteiro e, já agora, pelos CTT lá da zona, como o “gajo dos ténis”, tem hoje “apenas” 300 e tal pares. Numa entrevista franca, Ricardo falou connosco sobre o mês em que comprou 17 pares, o negócio em Portugal, e isso de ter os sneakers como modo de vida. Descubram tudo sobre a colecção de Ricardo Malveiro em mais uma sessão do Sneakers Love Portugal.
 
Desde quando é que tens um interesse por sneakers?
 
Quando miúdo não ligava muito a ténis, se eram de marca , se não eram… Só comecei a reparar nisso, ou a dar atenção, já com 9/10 anos. E mesmo nessa altura, nem era muito por gosto genuíno, era mais como qualquer miúdo de 10 anos… que queria ter uns ténis fixes para não ser a “ovelha negra” da turma. Acho que quando comecei a ver os sneakers com olhos, e a ter uma opinião mais pessoal e cuidada do que pretendia para eu usar, já foi com 12 anos. Não havia tantas marcas, ou variedade como há agora. E das que havia, muitas já não se encontram.
 
Recordo-me de fazer uma colecção na altura de autocolantes, com as mais variadas marcas que existiam na altura. Diziam os mitos urbanos , que quem completasse a mesma, e enviasse para a distribuidora, que ganharia um par da marca que escolhesse. Nunca descobri…não a terminei.
 
 

«Acho que o máximo que comprei num só mês foram 17 pares.»

Dás por ti a pensar por vezes que dedicas demasiado tempo aos sneakers?
 
Houve efectivamente uma altura que eu dediquei muito do meu tempo (e do meu dinheiro) quase exclusivamente com sneakers. Quero deixar claro que não sou milionário. Muito longe disso. Como todo o português, nesta conjuntura que se arrasta há décadas, trabalho e suo a camisola, para ter tudo o que necessito. No entanto, no tempo em que ainda não tinha a minha própria família, e sem grandes encargos, eu era viciado em sneakers.
 
 

Sneakers Love Portugal | Ricardo Malveiro

«(…)estou a criar um baby sneakerhead aqui em casa

 
 
Ainda hoje, continuo a dizer que, das melhores coisas, é receber do correio um par fresquinho. Aquele cheiro a novo… o calçar a primeira vez. Tudo isso é algo que já me fez sorrir inúmeras vezes. Acho que o máximo que comprei num só mês foram 17 pares. Houve uma altura que todos os carteiros que faziam a rota da minha casa, me conheciam, inclusive até no posto de correios, acabei por ser referenciado como o “gajo dos ténis”. Acabei por começar a dar como morada de entrega, o endereço do meu local de trabalho. Mas, acabou por acontecer o mesmo. Hoje em dia continuo, mas não com tanta frequência a comprar os meus sneakers. No entanto, estou a criar um baby sneakerhead aqui em casa. O meu filho Adamastor, antes de nascer já tinha uns Reebok Pump Omni Lite à espera dele. Hoje com 19 meses, já possui 12 pares de sneakers.
 
 
Quantos sneakers é que tens neste momento na tua colecção?
 
Ao certo, agora não sei… Tenho vendido alguns, uns por ter vários do mesmo modelo, outros por ter comprado por impulso e nunca ter usado. Num ponto alto já rondou os 400… mas presumo que hoje em dia devo andar perto dos 300 e qualquer coisa. Tento não dar muito ênfase à quantidade, pois isso nunca me interessou, nem foi objectivo. Na verdade, até tento nunca saber ao certo, pois a minha mulher não acha muita piada eu ter uma divisão em casa só para mim, para os meus sneakers, e outros “brinquedos” que possuo.
 
 
Fazes negócio? Procuras vender para comprar novos sneakers?
 
Não faço negócio disso. Nunca comprei um par a pensar quanto ia ganhar com eles. Obviamente já vendi vários pares, ofereci outros tantos… Mas não consigo associar este meu “amor” a algo com que se faça negócio.
 
 
E em termos nacionais? Qual é a tua opinião? As coisas estão diferentes hoje em dia?
 
Em Portugal há muita gente já que faz negócio disso. Para além de todos aqueles que têm portas abertas (com lojas) e tentam trazer ao público de tudo um pouco que há, há também muitos que vivem da compra e venda de novos e usados. Isso também acontece porque existe também cada vez mais quem conheça, dê valor, e pense de uma forma diferente.
 
Existe agora um consumidor de sneakers mais exigente, que já não se contenta com o que a máquina consumista põe nas prateleiras, e que vai á procura daquele modelo, daquela colorway.
 
 
Qual o teu modelo de eleição deste ano?
 
Para mim , apesar de terem saído , como em todos os anos, vários modelos que eu compraria se tivesse a oportunidade, a minha selecção para o ano de 2013 cai nos Nike Trainerendor.
 
 
Gostar de sneakers é um modo de vida, ou não chega a tanto?
 
Depende. Para uns é, para outros não. Tens pessoas que compram, possuem, vendem , e nem se interessam pela história, no conceito, no porque… E depois tens quem basta olhar para um modelo, e que te consegue dizer em que ano saiu o OG, quantas colorways, quem foi o atleta que conseguiu o signature shoe deal..etc, etc. Como em tudo na vida, há quem faça as coisas com o coração, e quem pertença a algo pela imagem…