Palavra de quem sabe: Uma entrevista com Maze

maze

Maze (Dealema) falou connosco sobre sneakers

André Neves, aka Maze, é um dos cinco elementos dos Dealema. Desde 1996 que o colectivo de hip-hop do Porto, um dos grandes, espalha a palavra. Esse caminho de interpretação das rimas tem uma profunda ligação com as ruas, e com tudo aquilo que faz a sua diferenciação.

Maze encontrou os sneakers quando estava enredado com o basket. E o resto é história. De Barcelona a Londres, dos clássicos às lojas de referência, Maze dá a conhecer a sua colecção.

Leiam em baixo as palavras de Maze em mais uma sessão do “Sneakers Love Portugal”.

Quando é que os sneakers surgiram na tua vida?

Talvez aos 13, 14 anos quando comecei a jogar basket, a minha primeira paixão foi mesmo por sapatilhas de basket, lembro-me bem do lançamento das Jordan VI, ou das Force 180 do David Robinson, das polémicas L.A. Gear com luzes na sola do KarlMalone, lembro-me de ver o Dee Brown encher as Pump pretas dele na final do campeonato de afundanços do All Star de 1991.

Alguns dos meus companheiros de equipa tinham algumas destas, as primeiras que tive foram umas Puma, depois comprei umas Reebok Pump e depois umas Nike Flight muito leves.

Os 90 não só foram a época dourada do Hip Hop mas também dos sneakers! Mais tarde trabalhei numa Skate Shop, a West Coast, o que cimentou a minha paixão e conhecimento por sapatilhas, depois ainda trabalhei na Foot Locker quando abriram as primeiras lojas em Portugal e fui ficando sempre ligado a esta cultura dos sneakers.

Dás atenção aos novos lançamentos? Pesquisas online?

Não obstinadamente, sigo alguns sites e alguns blogs de referência e vou passando por lá, mas não faço pesquisas exaustivas nem perco muito tempo, e consigo controlar muito bem as minhas ansiedades por bens materiais!

Até onde é que já foste para comprar uns sneakers?

Financeiramente falando, nunca perdi a cabeça por um par de sapatilhas, nem na loja, nem via net, no máximo paguei cento e tal euros, e sinceramente nunca viajei com o objectivo de comprar sneakers, mas acabo sempre por ir ás lojas especializadas.

O maior sacrifício que fiz para comprar uns sneakers foi há mais de 10 anos em Londres estava a experimentar umas Dunk e uns putos entraram na loja para roubar alguma coisa, não conseguiram e ao serem expulsos pelo segurança encheram a loja de spray pimenta, aguentei até acabar de pagar e saí com os olhos em lágrimas e com a garganta a arder mas feliz com as minhas novas Dunk.

Se tivesses que eleger três marcas, quais é que seriam?

A incontornável Nike, Adidas, Converse

Quais os sneakers que mais veneras entre aqueles que tens?

Nike Jordan V

Converse Sonar High Top

És Koston 3

Asics Gel

Já foste interpelado na rua por causa dos sneakers que tinhas calçados?

Já fui interpelado algumas vezes, mas tenho uma história interessante ocorrida em Barcelona há uns bons anos atrás, à porta da 24 Kilates, uma loja incrível que aconselho vivamente, estava lá dentro uma banda de Rap de Barcelona, os Solo los Solo, a comprar sapatilhas, e à porta estava um gajo que os acompanhava como Hype man nos concertos, creio que se chamava Bass Basílio, ele olhou para os meus pés e começou-se a passar, foi chamá-los lá dentro e também chamou o dono da loja e ficaram todos a olhar para as minhas Converse Sonar brancas e azul turquesa dos anos 80 que comprei por uma pechincha na Casa Forte, uma antiga loja de desporto no centro do Porto.

E quais os próximos sneakers que vais comprar com toda a certeza?

Compro muito menos calçado hoje em dia, pois estou muito feliz com o patrocínio que tenho da Huf.

Mas há alguns clássicos que quero ter! Umas Ewing Eclipse, New Balance M670Hectic x Stussy, Air Jordan III, uns quantos pares de Nike Dunk, a wish list pode ser infinita!