Nuno Serrão Silva aka DJ Kwan sobre uma vida feita de sneakers

Nuno Serrão Silva tem um percurso de vida feito à medida de uma colecção que foi sempre aumentando até aos dias de hoje. Se no início era a prática do desporto, entre o skate e o basket, que motivavam a descoberta de sempre mais sneakers, mais tarde foi o interesse pela história do objecto e a descoberta em lojas e sites que deram continuidade à dedicação. Falámos com Nuno Serrão Silva aka DJ Kwan sobre o estado da arte dos sneakers entre nós, como é isso de fazer a gestão de uma paixão, e muitas outras coisas. Leiam em baixo, na primeira sessão de 2014 do Sneakers Love Portugal.
 
O que são sneakers para ti? Uma peça de vestuário? Algo bem mais importante do que isso?
 
São a peça de vestuário, sem dúvida, mas muito mais que isso. Como coleccionador que sou significam paixão, pesquisa, dinheiro gasto, recordações de viagens, memórias da minha infância ou fases da minha vida. Reflectem até períodos estéticos, porque dou por mim a usar determinado tipo de ténis hoje que não preferia há 2 anos, e ténis que gostava muito e que hoje uso muito pouco, ou já nem uso. No fundo os sneakers que usas passam uma mensagem acerca de ti como pessoa e acerca do teu estilo de vida, na minha opinião.
 
 

«Temos que ser sinceros: isto é um vício!»

 
 
Passas muito tempo em pesquisa à procura de novos modelos?
 

Se esquecermos o último ano e meio sim, a pesquisa era quase diária. Não só de novos modelos, mas a conhecer a história dos sneakers. Infelizmente, e com a crescente crise económica tive que assumir outras prioridades e desliguei-me um pouco da cena, confesso. Continuo a ter interesse em ver o que sai e estar minimamente atento, mas optei por refrear um pouco essa pesquisa para não cair em tentação. Temos que ser sinceros: isto é um vício! Só que actualmente não tenho dinheiro para o alimentar como gostaria. Neste momento tenho outras prioridades e a paixão pelos ténis está cá, mas em hibernação digamos.. Naturalmente que tento sempre arranjar budget para comprar alguns pares por ano, principalmente quando viajo para fora de Portugal, e a minha namorada acaba sempre por me oferecer ténis.
 
 
Neste momento quantos sneakers é que tens na tua colecção?
 
Tenho cerca de 70 pares. Poderia ter muitos mais, mas quando era mais novo mandava fora, ou dava ténis, não tendo ainda uma postura de coleccionador. Da mesma forma, e quando se pratica muito desporto como sempre foi o meu caso, os ténis vão para o lixo mais cedo devido ao estado de degradação. Andei de skate durante 10 anos e quem anda de skate acaba sempre por ter um dos pares que fica todo rasgado (o que roça mais na lixa) e outro quase impecável. Jogo basketball desde miúdo, e também nesse caso, os ténis acabam por ficar em mau estado mais cedo ou mais tarde. Em ambos os casos, e durante muitos anos, mandava os ténis para o lixo, algo de que me arrependo muito hoje em dia. Para a minha actual coleção muito contribuíram os patrocínios que fui tendo ao longo dos anos: DC, Nike, Gravis e Reebok.
 
Nuno Serrão Silva aka DJ Kwan | Sneakers Love Portugal
 
O que é que te motiva mais quando andas em busca de uns sneakers novos? As cores, os materiais?
 
Diria que o formato e a sola são as primeiras características a que dou importância. Claro que as cores também são muito importantes, mas se não gostar da sola por exemplo dificilmente vou querer os ténis. Ultimamente tenho tentado adquirir ténis que tenham uma cor/cores que ainda não exista na minha colecção e o conforto é outro factor essencial para mim. No fundo a conjugação de todos este factores influenciam a compra de sneakers novos, mas uma das minhas motivações continua a ser adquirir ténis antigos que na altura não tinha possibilidade de comprar como é caso dos Air Jordan. Acho que isso é comum entre muitos dos sneakerheads que conheço, principalmente pessoas que estiveram ligadas ou jogaram basketball e nunca tinham dinheiro para comprar aqueles ténis que o Jordan ou Shaq usavam. É o meu caso.
 
 
Partilha connosco sobre a história mais curiosa que tens sobre a compra de um par de sneakers.
 
Não tenho nenhuma história especialmente curiosa, mas lembro-me da primeira vez que entrei na Flight Club em NY há uns anos. Já conhecia a loja através da internet claro, mas entrar pela primeira vez ali foi uma experiência inesquecível, senti-me a entrar no sneakers paradise. Tirei fotos na loja e gravei vários vídeos, passei horas lá dentro – parecia um miúdo. Tinha decidido que só ia comprar um par de ténis mas no final da visita sai de lá com 2 pares de Air Jordan e uns Lebron. Desgracei-me!
 
 
É possível termos mais educação visual? O que achas que faz falta?
 
 
Naturalmente que faz falta mais poder de compra. Mais procura gera mais oferta. Se as condições económicas fossem mais propícias e se o nosso mercado fosse maior, por esta altura já teriamos algo de essencial para o crescimento da cultura de sneakers: uma loja de ténis que seja referência. Um local onde os verdadeiros apreciadores possam comprar edições limitadas, lançamentos novos, clássicos etc. Ainda assim há cada vez mais mais informação e mais possibilidades para comprar ténis on-line. Para quem tem oportunidade de viajar, aproveite!
 
 
Por fim partilha sobre os sites e lojas que consideras como referências essenciais.
 
Vou sempre passando no site da Flight Club, Sneaker Freaker, Crooked Tongues, Hypebeast ou blogues como o All Good Things Come in Pairs e mais recentemente o Matéria: estilo. Em termos de lojas, por cá recomendo a Black Light no Bairro Alto, e tenho sempre curiosidade em conhecer as lojas referência quando viajo para outros países. Há bem pouco tempo fiquei surpreendido com a qualidade de lojas em Filadélfia, mais ainda porque a diferença de preço em relação a lojas de NY por ex; chegava quase aos 100 dólares em alguns modelos.
 

 
Crédito das fotografias: João Ferreira