La La Land Store: uma entrevista com Rui Araújo

la la land store

Em Portugal continua a ser difícil encontrar lojas com uma clara vocação para a diferença. Felizmente, a resistência à ordem da normalidade perdura, e continuam a existir as excepções à regra.

A La La Land Store, em Santa Maria da Feira contraria as regras e apresenta marcas e produtos diferenciados desde 2006. Rui Araújo e Mariana Martins são os responsáveis pela loja que há oito anos disponibiliza referências como a Carhartt, a Asics, a Pointer, a Supremebeing, ou a Puma. Estivemos à conversa com Rui Araújo sobre a La La Land Store, ou sobre o estado do negócio em Portugal. Leiam em baixo.

Qual é a história da La La Land Store?

A La La Land Store abriu em 2006 no centro histórico de Santa Maria da Feira e esteve por lá até 2008, altura em que mudámos para as nossas actuais instalações na Rua Comendador Sá Couto. Desde então trabalhamos o que podemos com 75m2 de loja a vender marcas como a Carhartt WIP, Asics e a Vans.

Desde o início que somos uma salgalhada de conceitos que confunde aqueles menos atentos. Então temos desde o clássico britânico numa onda muito mod ao streetwear puro e duro, com uma pitada de skate e surf pelo meio. Parecia que a junção destes ingredientes vai dar uma grande salgalhada mas no final ficou bem janota.

E quem são as pessoas responsáveis pela loja?

Somos 2 sócios, eu, Rui Araújo e a Mariana Martins, sendo que eu assumo o comando do navio. É basicamente um one man show tipo o do Legendary Tiger Man mas a vender roupa e calçado.

Rui Araújo e Mariana Martins
Rui Araújo e Mariana Martins | La La Land Store

Como é que tem sido a experiência até aqui? Ter uma loja com marcas diferenciadas?

Tem sido uma experiência muito boa, temos conseguido crescer e cimentar a nossa posição no mercado, o que considero muito bom, visto que somos um projecto de 2 jovens empresários que arrancaram com um orçamento muito pequeno, num mundo de lojas de shopping que “espremem” marcas e que se estão borrifando para conceitos ou linhas.

Qual é a vossa impressão sobre o negócio do streetwear e dos sneakers em Portugal?

Acho que a coisa ainda está a começar em Portugal. Começaram por aparecer as primeiras comunidades estes últimos anos e a Internet está a dar grande força, pelo que acredito que ainda há muito caminho a ser trilhado e muito por onde crescer.

la la land store

Na vossa opinião qual é a diferença fundamental em relação ao negócio que se faz lá fora? É só mesmo a dimensão?

Eu acredito que o problema não está na dimensão, mas sim na falta de poder de compra do público Português. Somos um país com uma economia fraca e isso acaba por se sentir no mercado. Nem tudo chega cá pois os clientes que podem comprar certos produtos são poucos.

Vocês recentemente começaram a ter modelos da linha lifestyle da Asics – será que vão haver mais novidades para breve?

Claro que sim! Vamos receber já para Outono/Inverno14 a Gourmet na nossa área de calçado e nos acessórios recebemos a Mi-Pac e a Herschel. Mas a novidade mais importante é a da Boxfresh que regressa ao retalho em Portugal através da nossa loja.

la la land store

E o negócio online, como é que tem corrido?

Tem corrido muito bem e estamos muito contentes com a LaLaLandStore.com. O online permitiu chegar a novos clientes que sabem bem o que procuram e que dão valor ao nosso produto e atingir certos objectivos que antes pareciam impossíveis. Queremos continuar a divulgar pois acredito que muitos clientes olham lá para fora sem saberem que ao lado de casa têm uma loja que vende o que eles procuram.

A motivação hoje para continuar com a La La Land é ainda maior do que foi no início?

Claro que sim! No início era simplesmente trabalho, no entanto com o tempo e sendo algo que depende tanto de mim acabei por assimilar a La La Land e ela acabou por assimilar também um pouco da minha personalidade o que ajuda e muito a manter a chama acesa.

Todos os caminhos vão dar à La La Land Store.
Guardar

Guardar